4 Razões para o agachamento frontal fazer parte do seu treino


O agachamento frontal, uma das variações do agachamento tradicional, é um exercício que traz muitos benefícios, e você não deveria deixa-lo de fora do seu treino!

Muitas vezes, ele fica em segundo, mas saiba que ele é um dos melhores exercícios que se pode fazer.

A ideia não é trocar um pelo outro, mas sim, inserir este exercício para complementar ainda mais o treino de membros inferiores, trazendo uma gama maior de benefícios.

Confere só alguns dos benefícios que você pode ter:


Ainda mais foco no quadríceps

Apesar de o agachamento tradicional promover ganhos nos quadríceps, as microlesões nas fibras musculares que promovem o aumento do músculo são ainda maiores no agachamento frontal.

A razão para isso é simples: a posição da carga. Você já viu o tamanho da coxa dos caras do levantamento de peso olímpico?

Provavelmente você não conseguirá colocar tanta carga no agachamento frontal quanto coloca no tradicional, justamente por ele ser mais intenso.

Se você fizer o agachamento frontal com o mesmo volume que faz o agachamento costas, vai ver a diferença dos quadríceps em pouco tempo.

E, se você faz agachamento tradicional apenas já há muito tempo, repetidamente, o frontal vai te ajudar a quebrar o platô e voltar a ter os resultados de antes!


De boa com a lombar e o joelho

O agachamento tradicional põe muita pressão na lombar e nos joelhos, muito mais do que no agachamento frontal.

E quem diz isso é a ciência: um estudo publicado no Journal of Strength and Conditioning em 2009 comprova que o agachamento frontal é tão eficiente quanto o agachamento costas em termo de fibras musculares recrutadas, com menores riscos ao joelho e à parte inferior da coluna.

O estudo aponta ainda que quem tem problemas nos joelhos – como lesões no menisco – deve optar pelo agachamento frontal, que permite manter a articulação saudável por mais tempo.


Melhora a técnica do agachamento costas

Apesar de forçar mais a lombar do que o agachamento frontal, o agachamento tradicional muitas vezes é visto erroneamente como perigoso para esta parte do corpo. Não é, basta executar o movimento correto.

E uma das formas de melhorar a técnica de movimento deste exercício é fazendo o agachamento frontal – que, como vimos, afeta muito menos a parte inferior da coluna.

Por causa da posição da barra, no agachamento frontal é impossível inclinar o corpo para frente. Assim, esse exercício vai te forçar a manter o tronco sempre ereto – o que vai trabalhar e desenvolver o abdômen.

Isso evita um movimento errado comum no agachamento costas, que é perigoso para a lombar.

Então, se você consegue fazer um bom agachamento frontal, você consegue fazer um bom agachamento costas. E o contrário não é verdadeiro.


Melhora a flexibilidade

Essa não é uma grande preocupação para a maioria dos praticantes de musculação – mas deveria, pois a flexibilidade tem papel fundamental na execução dos movimentos, que, por sua vez, tem com os resultados.

O agachamento frontal é capaz de desenvolver a flexibilidade ao mesmo tempo que é um dos melhores exercícios para ganhos de força.

No agachamento frontal, seus tornozelos, ombros, punhos e quadris serão levados ao limite da mobilidade, o que nem sempre acontece com o agachamento costas, porque muita gente faz o movimento mais curto.

Isso vai fazer com que você descubra partes do corpo em que a flexibilidade está longe do ideal já na primeira vez que fizer o exercício – e ainda vai poder acompanhar essa evolução.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.