8 Mudanças simples na alimentação que te farão reduzir o inchaço e a retenção de líquidos


O inchaço pode ter muitas causas e acometer diversas partes do corpo, principalmente o abdômen. 

Algumas vezes, o inchaço é até sinal de algumas doenças, mas normalmente é simplesmente algo decorrente de maus hábitos alimentares, sendo a causa mais comum a retenção de líquidos em excesso.


Essa retenção de líquidos em excesso pode ser revertida com uma melhor alimentação e prática de atividades física.

Confira agora 8 dicas simples e fáceis de aplicar no dia a dia que vão ajudar a reduzir o inchaço:

Beba mais chá

Os chás ricos em cafeína fazem com que sintamos vontade de urinar com mais frequência, ajudando a eliminar o excesso de líquido e toxinas, reduzindo o inchaço e limpando o organismo. Os chás mais recomendados para essa finalidade são chá branco, chá verde, cavalinha, cabelo de milho, alfafa, hibisco, quebra-pedra e dente-de-leão.

Não beba bebidas gaseificadas

Refrigerantes devem ser evitados por todo mundo, mas principalmente por quem sofre de inchaço. Esse gases dilatam o estômago, causando desconforto e a sensação de que estamos cheios, proporcionando um inchaço temporário, que apenas agravam os sintomas de quem já sofre com o problema. 

Além disso, os refrigerantes são ricos em sódio, outro vilão da barriga inchada.

Reduza o sódio da dieta

Alimentos com muito sódio mantém a água no organismo, promovendo a retenção de líquido e causando a sensação de inchaço. O recomendado é não acrescentar sal nas refeições prontas e evitar a ingestão de alimentos industrializados (biscoitos, sopas, macarrão instantâneo), embutidos e conservas.

Equilibre fibras e líquidos

Uma dieta rica em fibras vai contribuir para o inchaço quando a ingestão de líquido não for adequada, pois o excesso de fibras irá se concentrar no intestino e levar à prisão de ventre, outro agente causador de inchaços. 


Quando o consumo de fibras e líquidos está equilibrado, o efeito é inclusive contrário, favorecendo o trânsito intestinal e eliminando os inchaços. 

A quantidade mínima de fibras recomendada é de 30g por dia, combinada com a ingestão de dois litros de água em média. 

Não exagere nas refeições

Além de nos deixar com aquela sensação de barriga muito cheia, o que já é desconfortável, exagerar nas refeições pode contribuir para o inchaço pois sobrecarrega o trato gastrointestinal, dificultando a digestão. 

Grandes refeições também podem distender nosso estômago, causando um efeito parecido com o de ingerir bebidas gaseificadas.

Fuja dos alimentos produtores de gás

Certos alimentos são mais difíceis para o nosso corpo quebrar e digerir, e há a necessidade de o intestino fermentá-los para facilitar sua absorção. 

Essa fermentação tem como resultado a produção de gases, que podem levar ao inchaço.

Brócolis, repolho, couve-flor, couve-manteiga, couve de bruxelas, batata doce, ovo, feijão e leguminosas no geral, cebola, leite e alimentos ricos em açúcar são os maiores causadores de flatulência.

Apesar de favorecerem o inchaço, esses alimentos não devem ser eliminados da alimentação, pois são ricos em nutrientes e contribuem para uma vida saudável. Consuma-os em porções não muito grandes.

Mastigue bem os alimentos

Comer depressa faz com que você não mastigue direito os alimentos, atrapalhando a digestão. Isso fará com que o bolo fecal chegue ao intestino sem estar adequadamente digerido, prendendo o intestino e causando o inchaço.

Proteínas magras na dieta

Proteínas com menor teor de gordura, como ovos, queijos magros, carne branca (aves e peixes) e soja podem agir como um diurético natural, ajudando o corpo a eliminar o excesso de água. 


Para serem digeridas, as proteínas geram subprodutos tóxicos ao organismo, como creatinina e ureia, que precisam ser eliminados pela urina, outro fator que pode ajudar a aliviar a retenção de líquidos. No entanto, é importante uma alimentação equilibrada e sem exageros, já que excesso de proteínas levará a superprodução desses componentes. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.