Treinar com dor pode acabar com o seu treino - Saiba como evitar lesões


"Sem dor, sem resultado." É uma frase que ouvimos muito por aí, e pessoas a usam para se referir à uma infinidade de situações - seja trabalho, vida pessoal, ou sua rotina de exercícios. Então, nós simplesmente assumimos que esse seja o caso, não é mesmo? Mas não se engane, não deve ser sempre assim.

Se por "dor", você quer dizer trabalho duro, então sim, é verdade. Você precisa batalhar para ter resultados. Mas quando se fala de dor física, especialmente relacionado à atividade física, você tem que dar um passo para trás e reavaliar a situação.

Enquanto ignorar a dor e continuar o esforço parece uma situação viável no momento da dor, pode ser que essa atitude vá aumentar uma lesão que está se iniciando. De outro lado, cuidar da sua lesão e evitar as atividades físicas no momento da dor faz com que você se cure mais rápido.



"Eu estou machucada, mas consigo aguentar a dor e seguir em frente com os exercícios"

Não há nada mais frustrante do que uma lesão te impedir de executar aquele treino que você tanto gosta. Mesmo que saibamos lá no fundo das nossas mentes que deveríamos ter cuidado, seguidamente viramos nossos próprios inimigos e burlamos nossa intuição.

A verdade é que, quando se fala de atividade física, você não deve continuar se isso dói fisicamente. Mas não confunda aquela dor de músculo sendo trabalhado com dor de lesão, a dor muscular proveniente do esforço do exercício é totalmente benéfica.
Quando você ignora a dor, o número de ajustes que o seu corpo faz para minimizar a dor te leva a compensar em outras maneiras, fazendo você agir levemente diferente do normal, muitas vezes sem nem perceber. Pequenas compensações (por exemplo, fazer mais força de um lado do corpo apenas) inicialmente protegem você da dor e da lesão.

Mas quando essa tática é adotada por muito tempo, pode causar disfunções de movimento, desproporções musculares e novas e diferentes lesões. Mesmo quando a dor se vai, certos problemas pela compensação continuam.


Essas pequenas compensações são normalmente ajustes de equilíbrio do corpo, compensação de esforço em um lado do corpo, mudanças de estabilidade muscular e nas juntas. Pense em uma dor no tornozelo. No início, mancar pode ser uma boa ideia, já que diminui a dor, mas também faz com que você mova o seu quadril de forma diferente e jogue o seu peso mais para o outro lado do corpo, fazendo com que certos músculos façam muito mais trabalho do que o normal.

Se for algo temporário, não há nada demais. Mas às vezes, mesmo quando você não está mais mancando, a alteração motora programada pelo quadril persiste e leva à outros problemas, como dor na lombar ou no joelho.

Por que ficar sentando em casa também não é a solução ideal?

Agora que você está convencida que não deve se esforçar na dor, está pensando que é melhor ir para casa descansar, não é mesmo?

Antes de se jogar no sofá e colocar os pés para cima, saiba que o descanso total durante uma lesão pode ser tão ruim quanto forçar a lesão. Descanso prolongado pode resultar em fraqueza no membro que precisa se recuperar, levando à dor crônica e a uma possível lesão recorrente.



Para se reabilitar de sua lesão, você deve se exercitar de uma maneira esperta e segura, e passar esses ajustes é o papel do fisioterapeuta, dependendo do local e da severidade da sua lesão. Isso provavelmente quer dizer que você deve modificar o seu programa de treino e adicionar alguns exercícios específicos para sua lesão, incorporando movimentos que levam menos esforço para a área lesionada.

Como evitar lesões

Quando você sente dor ao executar um exercício, peça a um profissional da sua academia para te corrigir. Talvez você esteja colocando pressão desnecessária demais em alguma parte do corpo, ou com má postura, ou até usando os músculos errados. Uma vez que você entenda o que está errado, a chance de lesão cai drasticamente.

Leia também

Adapted from  Why Pushing Through The Pain Can Hurt Your Training

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.