8 Benefícios incríveis de dormir bem (o 5 e o 8 são excelentes para praticantes de atividade física)


Dormir bem é excelente para a saúde, e mais uma vez a ciência veio provar isso. 

Um estudo apresentando pela Academia Russa de Ciências Médicas, localizada na cidade de Novosibirsk, evidenciou uma relação entre dormir mal e maiores chances de ter doenças cardiovasculares, como infarto e AVC. 

No estudo, os especialistas recrutaram, no ano de 1994, um total de 657 pessoas com idades entre 25 e 64 anos, todos sem histórico familiar de infarto, AVC ou diabetes. 

Primeiro, sua qualidade do sono foi avaliada de acordo com a Escala de Sono Jenkins, que identifica a frequência do sono e qualquer dificuldade de dormir ao longo da noite. As pessoas então foram classificadas e separados de acordo com sua qualidade de sono (entre os que tinham algum problema de sono e os que não tinham), e nos 14 anos seguintes os especialistas mediram a incidência de AVCs e ataques cardíacos entre eles. 

No final do estudo, aqueles classificados como portadores de distúrbios do sono tinham de 2 a 2,6 vezes mais chances de terem problemas um infarto, e entre 1,5 e 4 vezes mais chances de ter um AVC.

São indicadas de 7 a 9 horas de sono por noite, mas essas quantidade são totalmente individuais. A qualidade do sono costuma ser medida pelos especialistas através da sensação de bem-estar da pessoa ao acordar. Acordar sem nenhum cansaço é o grande indicador de que você dormiu o necessário. 


Benefícios do sono


1- Melhora o desempenho no trabalho



Pessoas que tem o sono constantemente interrompido ao longo da noite ou não dormem o suficiente não conseguem atingir os estágios mais profundos do sono, e por isso não descansam de forma adequada. 

Os principais sintomas sentidos por uma pessoa que não dorme são sonolência diurna, irritabilidade, fadiga, dificuldade para se concentrar ou absorver novas informações e maior facilidade de sofrer graves acidentes de trânsito e trabalho. 

2- Previne a hipertensão

Um estudo da Universidade de Chicago/EUA, mostrou que um sono profundo e ininterrupto está relacionado a bons níveis de pressão arterial. 

A dificuldade em descansar durante a noite é equivalente a um estado de estresse, aumentando a atividade da adrenalina no corpo. Uma noite mal dormida deixa o organismo em estado de alerta, aumentando a pressão sanguínea durante a noite, e com o tempo, essa alteração na pressão sanguínea se torna permanente, gerando a hipertensão.

3- Fortalece a memória

Pessoas que conseguem ter uma boa noite de sono absorvem melhor as informações do dia a dia do que aquelas que passam longos períodos sem dormir. Isso acontece porque durante o descanso ocorre a síntese de proteínas responsáveis pelas conexões neurais, aprimorando habilidades como memória e aprendizado. 



Durante a noite, o cérebro faz uma varredura entre as informações acumuladas, guardando aquilo que considera primordial, descartando o supérfluo e fixando lições que aprendemos ao longo do dia. 

4- Previne depressão

As chances de a depressão comprometer a qualidade de vida de uma pessoa pode ser menor se ela dormir entre seis e nove horas por dia. 

Pessoas que dormem de 6 a 8 horas de sono por noite tem índices mais altos de qualidade de vida e níveis mais baixos de depressão quando comparados aos que dormem pouco ou muito. 

5- Melhora o desempenho físico

Quando dormimos profundamente e sem interrupções, nosso corpo começa a produzir o hormônio GH, responsável pelo nosso crescimento. Essa substância só começa a ser produzida aproximadamente meia hora após uma pessoa dormir - por conta disso, pessoas que tem o sono fragmentado sofrem dificuldades de sintetizar esse hormônio. 

Esse hormônio tem como funções ajudar a manter o tônus muscular, evitar o acúmulo de gordura, melhorar o desempenho físico e combater a osteoporose.

6- Controla o diabetes

Pessoas com diabetes que possuem um sono insuficiente desenvolvem uma maior resistência insulínica, tornando o controle da doença mais difícil.

7- Diminui o risco de doenças cardiovasculares

Uma pesquisa da Warwick Medical School, nos Estados Unidos, mostrou que a privação prolongada do sono ou acordar várias vezes durante a noite pode estar relacionado a acidentes vasculares cerebrais, ataques cardíacos e doenças cardiovasculares. 

Dormir pouco causa um desequilíbrio na produção de hormônios e substâncias químicas no organismo, condição que aumenta as chances de desenvolver colesterol alto, doenças cardiovasculares e derrames cerebrais. Dormindo cerca de sete horas por noite, você está protegendo a sua saúde futura e reduzindo o risco de desenvolver doenças crônicas.

8- Previne a obesidade

Durante o sono nosso organismo produz a leptina, um hormônio capaz de controlar a sensação de saciedade - portanto, pessoas que tem dificuldades para dormir produzem menores quantidades desta substância. A consequência disso é ingestão exagerada de calorias durante o dia, pois o corpo não se sente satisfeito.

Além disso, o corpo produz também uma maior quantidade de um outro hormônio, a grelina, que está relacionada a fome e a redução do gasto de energia. 

Pessoas que dormem de seis a oito horas por dia queimam mais gorduras do que aquelas que dormem pouco ou tem o sono fragmentado. Dormir pouco reduz em 55% a perda de gordura.


Adaptado de Minha Vida



3 comentários:

  1. Não abro mão de uma boa noite de sono! Sinto os benefícios mesmo, depois de dormir bem! Ótimo texto!

    ResponderExcluir
  2. Lindos benefícios. Para uma saúde perfeita, o sono é essencial mesmo...

    ResponderExcluir
  3. Eu dormir 7 a 9 horas? Kkkkkkk pra mim bastam 5 horas bem dormidas.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.