7 Dicas nutricionais para uma transformação de sucesso

Não deixe a sua dieta acabar com os seus objetivos!

Se você quer mudar, transformar o seu corpo, você não pode depender apenas dos exercícios físicos para chegar lá. Perder gordura e construir massa muscular demandam trabalho duro na cozinha também! 

Sem um balanço nutricional adequado, você não vai ver os resultados pelos quais você vem se matando na academia.

Implemente essas dicas nutricionais no seu dia a dia e veja a diferença:

Ajuste as calorias nos dias que você não treina

Muitas pessoas que estão em busca dos corpos dos seus sonhos cometem o erro de comer o mesmo número de calorias tanto nos dias que treinam quanto nos dias em que não treinam. Mas o necessário é que nos dias de treino, você consuma uma dose extra de energia para que haja uma melhor recuperação muscular.

Tem mulheres que consomem 2000 calorias em dias em que não há treino e sobem esse número para 2500 em dias de treino, por exemplo. Ajuste as suas calorias de acordo com o seu peso, sexo, objetivos, intensidade do treino, sempre consumindo um pouco mais nos dias de treino. Uma variação de 500 calorias a mais, em média, já funciona.

Ouça o seu corpo

Um alimento em particular, mesmo que seja considerado saudável, pode não ser bom para você. 

Se o seu corpo não reage bem ao consumo de determinado alimento, não o inclua na sua alimentação. Substitua o alimento por outra opção saudável similar.

Não force o seu corpo a comer alimentos que não fazem bem.

Não seja tão restritivo

Não há dúvidas de que, para perder gordura corporal, você precisar fazer melhores escolhas alimentares. Alimentos não tão saudáveis que antes lotavam o seu prato, agora não são mais primeira opção. Entretanto, não elimine tudo aquilo que você ama comer.

Foque em comer de maneira saudável o máximo possível, mas não pense em nenhum alimento como se você nunca mais fosse come-lo. Se você se restringir de tudo que gosta, o seu plano, logo mais, irá por água abaixo.

Incremente a dieta com proteína

Consumir de 20 à 30 gramas de proteína por refeição aumenta a sensação de saciedade. Além disso, também aumenta a síntese proteica e acelera o crescimento muscular.

Comer mais proteínas não quer dizer que você tem que colocar carne nas suas refeição. Lentilhas, feijões, tempeh e soja são ótimas fontes proteicas.



Não tenha medo de gordura

Muitas pessoas evitam o consumo de gordura na dieta pois acreditam que esse nutriente não se inclui numa dieta de queima de gordura. A verdade é, entretanto, que o corpo precisa de gordura para queimar gordura. Estudos mostram que comer alimentos nutritivos ricos em gorduras boas AJUDAM a queimar gordura.

O consumo de ômega 3 em cápsula aumenta a massa magra e diminui a massa gorda tanto em homens quanto mulheres, além de ajudar a diminuir os níveis de cortisol no corpo, ajudando a controlar o estresse. Combinado com exercícios físicos, ômega 3 melhora a saúde cardiovascular e o metabolismo.

Diminua o consumo de calorias de maneira gradual

Ir de 2500 calorias por dia à 1500 calorias por dia pode te deixar com muita fome, irritado, frustrado, com muita chance de colocar tudo a perder. Diminua de 200 calorias por dia, até chegar na sua meta.

Mantenha-se hidratado

Estar hidratado é crucial para o processo de perda de peso e para ganho de massa. A hidratação impacta  em absolutamente todos os processos do seu corpo, desde a taxa metabólica aos seus níveis de energia. Muitas pessoas passam dias e dias com uma leve desidratação, causando fadiga sem necessidade e fome, quando o que eles mais precisavam é de um copo de água.




References

Weigle, D. S., Breen, P. A., Matthys, C. C., Callahan, H. S., Meeuws, K. E., Burden, V. R., & Purnell, J. Q. (2005). A high-protein diet induces sustained reductions in appetite, ad libitum caloric intake, and body weight despite compensatory changes in diurnal plasma leptin and ghrelin concentrations. The American Journal of Clinical Nutrition, 82(1), 41-48.

Moore, D. R., Robinson, M. J., Fry, J. L., Tang, J. E., Glover, E. I., Wilkinson, S. B., ... & Phillips, S. M. (2009). Ingested protein dose response of muscle and albumin protein synthesis after resistance exercise in young men. The American Journal of Clinical Nutrition, 89(1), 161-168.
Noreen, E. E., Sass, M. J., Crowe, M. L., Pabon, V. A., Brandauer, J., & Averill, L. K. (2010). Effects of supplemental fish oil on resting metabolic rate, body composition, and salivary cortisol in healthy adults. Journal of the International Society of Sports Nutrition, 7(31), 10-1186.
Hill, A. M., Buckley, J. D., Murphy, K. J., & Howe, P. R. (2007). Combining fish-oil supplements with regular aerobic exercise improves body composition and cardiovascular disease risk factors. The American journal of clinical nutrition, 85(5), 1267-1274.
Armstrong, L. E. (2005). Hydration assessment techniques. Nutrition Reviews,63(s1)
SalvarSalvar

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.