Conheça Jane Garcia, que emagreceu 55kg com Reeducação Alimentar, Pilates e Caminhadas


   Conheça a história de Jane. Ela passou dos 113kg para os 55kg. Veja o relato dela e saiba o que aconteceu em sua vida e como ela deu a volta por cima:

“Estar fora do peso vai além das aparências. Revela que há algo errado em nosso interior, algo em nossa saúde que está em desajuste. Há quem coma muito para aliviar a tristeza ou por estar muito feliz… Eu era assim!

Depois que passei por dois momentos difíceis na minha vida, coloquei minha satisfação na comida. Inconscientemente fiz dos alimentos meus amigos. Comia se estava feliz e, se estava triste, comia mais ainda. Descobri o prazer de um chocolate após a morte da minha filha. Na época, tinha 20 anos e não sabia lidar com minhas emoções e, apesar de ter contato com a psicologia, não entendia a mim mesma. Todas as vezes que chorava e me diziam que tinha que ser forte, dava uma vontade imensa de comer chocolates e eu obedecia essa vontade.

Ganhei alguns quilos, fiquei fortinha. O tempo passou e aquele péssimo hábito me acompanhou e ficou pior quando descobri que meu marido teria apenas alguns meses de vida. De novo encarar a morte, como assim? Então, adquiri hábitos ainda piores: além dos chocolates, doces e massas. Como comê-los me acalmava!



Interessante que as pessoas que me amavam diziam que era “tão fofinha”, que minha pele era de seda… Então eu olhava para o espelho e não conseguia ver que dia após dia estava me tornando uma obesa de nível severo.

Sempre levei a vida de forma tranquila. Meus pais me ensinaram a ter caráter, a cuidar da saúde e a encarar as dificuldades sem dramas. Mas desde que encontrei paixão pelas guloseimas, meus princípios alimentares me deixaram. Misturava três, quatro carboidratos e queria comer muito, tudo o que meus olhos viam.

Minha vesícula nem agüentou, estava cheia de gordura visceral, pronta para enfartar. Mesmo assim, potes de chocolates me esperavam nas noites, nas TPM’s e etc. Enfim, como aqueles marronzinhos me seduziam! Uma loja de chocolates para mim era como uma vitrine de sapatos.

Esses maus hábitos alimentares quase me fizeram morrer mais cedo. Engordei 10, 20, 30 quilos e de sobre peso passei a obesidade severa.

Nesta época meu marido havia vencido aquela palavra de morte. Como não era obesa ainda, consegui doar meu rim para ele. Mas, quem estava doente era eu. Minha alma estava triste e eu passava por cima de mim mesma o tempo todo.

Até que um dia tive que viajar de avião e quebrei o assento. Passei uma vergonha horrível, chorei muito e afoguei mais uma vez minhas tristezas nos muitos chocolates!

Voltei a minha cidade revoltada, envergonhada e decidi procurar ajuda. Confesso que fui desacreditada, mas o que ouvi naquele dia mudou algo em mim. O palestrante me disse que se continuasse a engordar meu único rim deixaria de funcionar e então minha vida seria mais difícil e que as dores que eu sentia era meu corpo reclamando e se destruindo, perguntou se era assim que eu gostaria de acabar meus dias.

Então, comecei a participar do grupo sobre obesidade e via sempre os benefícios e os malefícios dos remédios e cirurgias. Conheci todos os meios de emagrecimento, mas o mais eficaz foi a mudança de mente. Tratei meu interior, fui ver as raízes que me faziam comer acima do normal.

A cirurgia é um complemento, mas não é a solução. Posso afirmar a partir da minha experiência que, para emagrecer, primeiro precisamos vencer a nós mesmo. E vencer dia após dia.

Há três anos comecei uma nova vida. Emagreci e até hoje vou aos médicos, conto os carboidratos e penso no que vou comer. Aprendi a comer certo e o mais legal é que posso comer de tudo, mas em pequenas porções. Na TPM ou quando me percebo agitada, não como chocolates, tomo chás e, quando quero comê-los, procuro ingerir um pequeno e depois compenso com alguma atividade. Dei preferência ao pilates e a caminhada.

Vencer aos obstáculos externos é menos trabalhoso que vencer a nós mesmos, mas é possível. Eu consegui, todos também podem!

A saúde é um bem precioso. Quem a tem deve cuidar com amor.

Hoje, como para nutrir minhas células e não para destruí-las.

Emagrecer é um desafio que requer fé, disciplina e perseverança.

Vou deixar a receitinha do meu chá preferido : 2 pedacinhos de gengibre, 1 pau de canela, 2 cravos, 1 xícara de água.

Deixe ferver por uns minutinhos, aguarde esfriar um pouquinho e depois é só beber. É um ótimo diurético e ajuda na digestão.

Minha dica: Não emagreça somente o corpo, mude de mente e ganhe qualidade de vida.”

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.